Vida Nova

Keith Mathison

Lembro-me claramente do nascimento de meus dois filhos. Embora tenham nascido com uma diferença de seis anos, lembro-me da preparação para cada ida ao hospital. Dirigir até lá. Acompanhar minha esposa até o elevador. Os quartos, os monitores, as enfermeiras, médicos e familiares. A expectativa e a espera. Acima de tudo, eu me lembro de ver meus filhos pela primeira vez e de ver a expressão no rosto da minha esposa quando as enfermeiras lhe entregaram aquela pessoinha bem empacotada. Hoje, eu olho para cima e vejo uma fotografia tirada de mim segurando minha filha recém-nascida doze anos e meio atrás. O nascimento de um filho é realmente uma experiência incrível e inesquecível.

Por mais incrível que o nascimento de um filho seja, ele empalidece quando comparado ao milagre do nascimento espiritual. Veja, meus filhos nasceram fisicamente saudáveis, e eu agradeço a Deus por isso. Mas eles, como todo descendente de Adão, eram espiritualmente natimortos. Eles nasceram espiritualmente mortos, e não estão sozinhos. Você e eu e todas as outras pessoas nascemos mortos — mortos no pecado (cf. Ef 2.1). Nós nascemos mortos por causa do pecado de nosso representante, Adão. O apóstolo Paulo nos ensina que "o pecado entrou no mundo por um homem, e pelo pecado a morte, e assim também a morte veio a todos os homens, porque todos pecaram" (Rm 5.12). E a morte espiritual não é o fim disso. Mesmo que tenhamos nascido fisicamente saudáveis, nossa morte espiritual será seguida, em algum momento, de nossa morte física: "Porque você é pó e ao pó voltará" (Gn 3.19).

É por essa razão que Jesus disse a Nicodemos: "É necessário que vocês nasçam de novo" (Jo 3.7). O espiritualmente morto não pode entrar na santa presença de Deus. "Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo" (Jo 3.3). Para ver o reino de Deus, então, o espiritualmente natimorto deve ser trazido à vida. Deve haver uma ressurreição espiritual.

Deve haver uma vida nova, a vida eterna. "É necessário que vocês nasçam de novo." As palavras de Jesus deixaram Nicodemos confuso. Ele disse a Jesus: "Como alguém pode nascer, sendo velho? É claro que não pode entrar pela segunda vez no ventre de sua mãe e renascer!" (Jo 3.4). Aqui Nicodemos nos dá um exemplo clássico de como não entender a questão.

Nicodemos não está sozinho. Há um grande número de cristãos professos que não entendem a questão. Ouvindo o que alguns dizem, você pensaria que Jesus disse apenas: "É necessário que vocês fiquem bem de novo". De acordo com muitos, nós não estamos espiritualmente mortos, mas meramente doentes. Estamos em nossos leitos de morte, e Jesus nos oferece a cura. Tudo o que temos que fazer é estender a mão e pegá-la. Ou estamos nos afogando e Jesus nos oferece uma boia salva-vidas, e tudo o que temos que fazer é agarrá-la para salvar nossas vidas. O quadro pintado por Jesus e pelos apóstolos, porém, é muito mais desolador. Em nosso estado natural adâmico, não estamos doentes e acamados. Estamos no túmulo. Não estamos nos debatendo na superfície do mar. Estamos sem vida no fundo do oceano. Estamos mortos.

Esse é o ponto que Nicodemos e nós devemos entender. Quando Jesus diz a Nicodemos que ele precisa nascer de novo, Ele está indicando que isso não é algo que Nicodemos pode fazer por si mesmo. Da mesma forma que não tivemos controle sobre o nosso nascimento físico, nós não controlamos o nosso nascimento espiritual. É uma obra soberana do Espírito Santo. Aqueles que dizem que estamos apenas espiritualmente feridos dirão que podemos ser regenerados, que podemos nascer de novo, colocando nossa fé em Cristo. Isso, no entanto, coloca tudo justamente ao contrário. Nós não cremos a fim de sermos regenerados; nós precisamos ser regenerados a fim de que possamos crer. A regeneração precede a fé.

A nossa situação espiritual é semelhante em alguns aspectos àquela de Lázaro no túmulo (cf. Jo 11). Lázaro estava morto. Ele não podia fazer nada em e por si mesmo para obter uma vida nova. Jesus ordenou a Lázaro que saísse da sepultura, mas Lázaro não podia responder a menos que Deus primeiro lhe desse vida. Da mesma forma, estamos espiritualmente mortos e nada podemos fazer para obter vida espiritual. Jesus nos ordena a crer nEle, mas não podemos responder a menos que Deus primeiro nos dê vida espiritual. Jesus nos dá essa vida nova porque ele venceu a morte, de uma vez por todas. Como Pedro explica: "Conforme a sua grande misericórdia, ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos" (1 Pe 1.3).

Se você é um cristão, considere o que Deus fez por você. Considere o fato de que você nasceu morto no pecado. Jesus veio ao seu túmulo. Ele ordenou que você saísse e lhe deu vida espiritual e fé. Agora você nasceu de novo e é um filho adotivo de Deus (Jo 1.12). Você é um coerdeiro com Cristo. E embora o seu corpo físico ainda morrerá, você pode descansar seguro na esperança da ressurreição. Aqueles que estão em Cristo serão ressuscitados (1 Co 15.22). Nosso corpo atual é corruptível, mas ressurgirá incorruptível, para nunca mais morrer. Quando Deus nos ressuscitar, a morte será finalmente tragada pela vitória.